terça-feira, novembro 21, 2006

Comer em Bruxelas - O Restaurante Vincent e a Taverna da Opera





Amigos belgas já me tinham avisado: quando em Bruxelas é de evitar a rua dos Restaurantes para turista (Rue des Bouchers, etc...) e procurar alternativas menos visíveis mas de mais qualidade.

O Restaurante Vincent
Rue des Dominicains, 8-10
Telef : + 02 511 26 07

É uma proposta muito atractiva não só pela comida - excelente e bem confeccionada, mesmo à Belga - como pelo ambiente agradável, lembrando sempre as actividades da pesca e os Homens do Mar.

É sobretudo um Restaurante para naturais de Bruxelas e não só para burocratas da União europeia.

Comemos uma série de aperitivos à base de peixes e mariscos (Croquetes quentes de camarão, arenques e salmão fumados, galantine de marisco) e metemos lá dentro um excelente foies gras para compensar. Como vinho branco um superlativo Alsaciano a saber a maçãs, pêssegos e ligeiramente limonado.

Pratos principais foram especialidades da casa: Lombo de vaca com molho de pimenta verde. Alguns, todavia, preferiram o Faisão assado com molho de castanhas, mas aqui o que faz a diferença é a grande qualidade da carne de vaca, mesmo que admitindo que o molho também estava de alto gabarito, com a corretíssima miscigenação das natas e dos grãos de pimenta. Faisão selvagem, infelizmente, só à mesa dos grandes potentados que têm matas onde os "bichinhos" possam andar em liberdade...

Bebemos umas cervejas (ou não estivéssemos na Bélgica) para empurrar a carne e tomámos uns cafés .

Preço por pessoa : menos de 60€.

Depois desta primeira investida era de rigor uma visita (à laia de jantar) a uma das tavernas de Bruxelas.

Escolhemos a famosa Taverna da Opera, no largo do mesmo nome, onde nos entretivémos a conversar de outros tempos e de outras vidas, debicando de uma "Travessa Nórdica", prato de peixes alimados e fumados e acompanhando com algumas especialidades das Cervejeiras artesanais locais: uma Pálida de Brabante, cerveja muito leve mas saborosa teve como contraponto uma Scotch Glen, preta, espumosa e abaunilhada, com um travo forte mas muito agradável no final.

Para terminar e fazer boa companhia a uma noite de sono, um crêpe com frutos do bosque para dividir.

Aqui podem entreter-se alguns Amigos sem gastar mais do que 20€ por cabeça (se não abusarem das "loiras"...)

Um comentário:

Gracinda disse...

Isto é uma maldade...lol:)
Eu cheia de fome a olhar para estes pratos e a babar-me.