segunda-feira, setembro 11, 2006

11 de Setembro de 2001



Nesse dia almoçei com o meu Filho no Funil.

De regresso a casa e em frente ao televisor começei a dar conta do que se estava a passar em Nova Iorque.

O próprio apresentador da SIC estava atrapalhado... levou algum tempo a passar da Teoria de acidente para a de Atentado, não podendo ignorar a evidência que lhe entrava - e a nós - pelos olhos dentro daquela forma mediaticamente poderosa.

Foi talvez essa mediatização em directo do terrível acontecimento o que mais me impressionou...
E que ainda hoje me faz pensar: se em 1945 a TV estivesse em directo a cobrir o lançamento das Bombas Atómicas sobre Hiroshima e Nagazaki - que mataram e ainda matam hoje milhões de pessoas - teria o Mundo mudado?

E mudou mesmo desde o "Nine Eleven"? Acho que sim, embora grandes pensadores discordem (leia-se a excelente reportagem alargada do "Público" de hoje sobre esta matéria, a não perder!)

A vida de todos os dias tem de ter em conta a ameaça dos ataques terroristas - que continuaram com Madrid, Londres, etc... - as viagens de avião nunca mais serão as mesmas, mas, sobretudo e quer se admita abertamente ou não, o Islão deixou de ser mais uma das Grandes Religiões que importava respeitar de um ponto de vista ecuménico, para passar a representar um refúgio ideológico para os extremismos.

A resposta do Ocidente também não foi "meiga" em termos de Direitos, Liberdades e Garantias: criaram-se prisões secretas longe da fiscalização dos Tribunais internacionais e da alçada das leis nacionais, admitiu-se a utilização de "meios fortes", eufemismo Bushiano para a Tortura de Prisioneiros suspeitos, cortaram-se liberdades individuais, passou a ser possível a prisão sem culpa formada por "suspeita" de ligações com o Terrorismo, etc, etc...

É este Mundo actual mais perigoso de que o de 10 de Setembro de 2001?

Estatisticamente não é a morte de 2000 ou 3000 pessoas que o torna mais perigoso para o comum dos mortais. Morrem em acidentes na Estrada muitas mais, ou de fome, em África e na Ásia... Para já não falar da Sida ou até da Tuberculose.

O que espanta e assusta as nossas mentalidades pequeno-burguesas (há quanto tempo não leio nem escrevo esta palavra...) é a inquietação que decorre das acções Terroristas e que consiste no seu próprio objectivo final:

A imprevisibilidade dos Ataques; a sua cega abrangência - longe da luta de classes morrem nos atentados banqueiros e bancários em NY, Operários em Madrid , Emigrantes pobres ou Executivos da City em Londres.

Ninguém está a salvo porque não há objectivo definido que não seja exactamente espalhar o Terror.

Em nome de uma Ideologia foi declarada vezes sem conta a "Guerra Santa" : na URSS estalinista pela religião de Estado e contra tudo e todos, na América do século XIX contra as tribos índias, na Revolução Francesa, nas Cruzadas pelos Católicos, pelos Califas nas guerras civis que se seguiram à morte do Profeta, talvez até 3000 anos AC na Contra Revolução que apagou do Egipto de então a experiência monoteísta de Tel-Al-Amarna e de Akénaton...

Matar em nome de Deus ou de uma ideologia não é novidade para esta velha "bola de lama" onde vivemos.

O que nos custa hoje é ter alguma vez pensado - depois do fim da Guerra Fria - que estaríamos, finalmente, no caminho para desenvolver um conceito Humanista de Paz e de Prosperidade para todos...

O "Papão" não foi embora, apenas mudou de nome e está cá na Terra para lavar e durar...

Um comentário:

Zé disse...

Infelizmente também assisti em directo ao choque dos aviões contra as torres gémeas em Nova Iorque,(World Trade Center).
Digo infelizmente,porque me interrogo de como é possível isto acontecer?
Será que os jornalistas, analistas,políticos,homens de negócios,teólogos,empresários,opinion makers.... que procuram entender,perceber,justificar,solucionar? as causas do Terrorismo,ou ausência de saída para tantos? estarão a ir ao âmago da questão? Porquê tanto Bombista suícida? Porquê Bin Ladden? Quais as causas?Serão religiosas,económicas,políticas,ideológicas,sociais? Que negócios se cruzam às escondidas? Quem fornece armamento aos beligerantes,que se pretendem regionais?Porquê tanta guerra com o argumento da defesa dos Direitos e Liberdades? A Guerra económica ? Como é?
Pobres crentes que manipuladamente à luz duma crença,de um Deus misericordioso, humano e com a promessa duma vida eterna,pelo martírio,(heróis) são utilizados por uns tantos como carne para canhão....
Não referencio qualquer religião,porque infelizmente os verdadeiros responsáveis,dificilmente serão responsabilizados,só se o cu lhes cheirasse a chamusco, o que sinceramente não acredito.
Há uma luta pela hegemonia a nível mundial,cada um procura arranjar os seus argumentos,que nunca justificam nem justificarão a morte de inocentes( o crime é conforme o lado de que é praticado-o "vencedor" julga o vencido),para defender a Liberdade,retira-se a Liberdade,para defender os Direitos Humanos,totura-se....as violações dos direitos humanos só são crime nos outros...vende-se e apregoa-se democracia, para a liberdade de votar e depois a ditadura de cliques organizadas....ou fantoches, ao serviço de interesses instalados ou a instalar,desagrega-se para voltara a agregar de acordo com as nossas orientações, "valores" e Princípios.
O Terrorismo é o flagêlo do sec.XXI,como erradicá-lo e combatê-lo?Como se financia? Como é a sua logística? Porquê tem tanto terreno fértil nos países Islâmicos? Também há recrutamento na Europa,nos Estados Unidos,na Ásia e não só no médio Oriente....o Iraque não será um grande centro de recrutamento?
Não será concerteza, com acusações mútuas e procura de bodes expiatórios ,eixo do mal, que se encontrará o caminho...o medo só existe até ser vencido....Já lá diz o ditado quem com ferros mata com ferros morre....é lamentável que quem verdadeiramente é vítima disto, são sempre,como foram no passado, INOCENTES...enquanto o PAPÃO CONTINUAR CÁ...