segunda-feira, outubro 20, 2008

As Eleições nos Açores


Foram o que todos já sabemos: a vitória por nova maioria absoluta de Carlos César e do PS (por esta ordem); a descida do PSD que levou à demissão do seu mais alto responsável ilhéu - o que se vai tornando recorrente ; a subida do CDS PP , do BE e do PCP ; e o inaudito que foi o PPM eleger um deputado pela Ilha do Corvo!!

Mas fora isto, o que os MCS relevaram foi mesmo a enorme abstenção de 53%, a maior, ou uma das maiores, alguma vez observada em Portugal para eleições deste género (parece-me, assim de cabeça, que em Lisboa nas últimas autárquicas ainda foi maior, mas não confirmei).

Na "roda" das Sondagens Políticas e dos Estudos de Marcado existem algumas ideias testadas ao longo dos tempos face aos resultados observados e registados de muitos actos eleitorais. Uma delas consiste em admitir que, em época de crise generalizada, diminui a abstenção e ganha pontos o Partido (ou o Presidente) que estiver na "situação" de poder. Isto se a crise não lhe puder ser atribuída, como é óbvio!

Na prática isto quer dizer que, por norma, nas Eleições que ocorrem tendo como pano de fundo situações de Guerra, graves crises económicas de conjuntura, etc... há a tendência para que os votantes potenciais votem em maior número e , mais do que isso, há também a tendência para que votem no "status quo" , na situação de poder existente que todos conhecem e que prefirarão à "incerteza" de um novo aparelho de Estado e de uma nova política .

Mas, nos Açores, pelo menos no que diz respeito à abstenção, tal não se verificou...

Trago-vos aqui esta curiosidade - que pode também ser explicada pela especificidade desta Região Autónoma - dando o mote de discussão sobre o que se vai passar em 2009...

Mais PS ou uma alternativa? Tudo indica que será mais PS, mas quanto mais? E de que forma?

Temos de esperar para ver.

Um comentário:

Zé disse...

O medo dos efeitos das crises leva a que "normalmente" se prefira mais do mesmo, que estar a mudar.É a teoria das moscas na ferida do velho pedinte " Oh meu menino não afastes essas das minhas feridas.Mas porquê?Porque essas já tem a barriga cheia e se vierem outras, vem cheias de fome e vão-me morder ainda mais....deixa lá estar como está....porque para melhor, todos prometem, mas depois....Pra melhor está bem, está bem, pra pior já basta assim...virou? Viro disco e toca o mesmo....
É preciso e urgente reflectir e agir sobre as causas da abstenção, uma maioria absoluta, em que há uma abstenção de 53% é no mínimo muito relativa....é o sistema que temos e depois queixem-se dos conflitos Sociais....mas fiquemos por aqui e muita atenção ao que virá depois do "vendaval" financeiro e a ver vamos....