sexta-feira, julho 21, 2006

Gestão de Horta e Costa em causa

O "Público" de hoje chama para a Primeira Página os resultados da Investigação realizada pela Inspecção da Tutela (MNOTC) a alguns Actos duvidosos eventualmente praticados pela anterior Administração dos CTT.

Existindo o Pressuposto da Inocência até prova em contrário, comum a toda a Justiça digna desse nome, não me vou pronunciar sobre este assunto - até por uma questão de Pudor.

Apenas recomendo uma coisa: Investigue-se tudo o que se tiver de investigar, dê-se espaço para o Contraditório... mas não deixem de ir até ao fim do assunto.

Esta Casa merece que se dissipem estes fumos de corrupção e os seus dirigentes actuais merecem andar de cabeça bem levantada, sem medo e doa a quem doer!

Um comentário:

Zé disse...

A presunção de inocência e o direito à defesa e ao contraditório são e deverão ser inquestionáveis.
Vá-se até às últimas consequências e o seu a seu dono. A César o que é de César....
Cego não é quem não vê mas quem não quer ver...há quem se olhe nos espelho e veja uma imagem que não é a real...
Investigue-se,clarifique-se...haja coragem de ir até aonde for necessário e depois responsabilize-se...é tempo de cair-se na real....a Empresa precisa de deixar de ter dúvidas de quem a dirige...isso consegue-se com Competência, Exemplo,Clareza de Processos,Responsabilidade e Responsabilização...não aos clientelismos....coerência nas agendas reais e não virtuais....
Sobre os actuais dirigentes...quem não deve não teme...quem não come alhos não cheira a eles...deverão ser quem estará verdadeiramente interessados na clarificação total...e de forma exemplar...em nada aproveitará a Empresa de situações nublosas e arrastadas...
Precisa a Empresa e Precisa o País, que tudo seja clarificado e não se fique nas meias tintas.