quinta-feira, julho 17, 2008

Apertar ainda mais o cinto


Paulo Ferreira, Editor de serviço ao "Público" de hoje, é taxativo: para evitar males maiores e face ao último relatório do Banco de Portugal o País ainda deve "apertar mais o cinto"...

É que 2009 posiciona-se "ainda pior" que 2008, com a previsão da diminuição do crescimento económico e do aumento da dependência face ao exterior medido pelo desequilíbrio do ratio entre Importações e Exportações.

Parece que exportaremos menos, importaremos ainda mais (sobretudo energia) e, quanto a crescimento, só mesmo o que for causado pelo Investimento Público...

Paulo Ferreira alerta também para o facto das "tentações" eleitorais do Governo passarem por um certo estímulo ao consumo através desse mesmo Investimento Público, o que seria - na sua opinião - um pouco como dar mais um Whisky com gelo a um indivíduo já alcoolizado...

Sem pôr em causa a conclusão do editorial tenho receio de que já não haja muito mais "cinto para apertar"...

Se os portugueses deixam de alimentar os serviços com a sua presença enquanto consumidores, nos restaurantes, cafés, hotéis e por aí fora, quem segurará essas pequenas e médias empresas ?
Apenas o Turismo? Tenho grandes dúvidas...

Se deixarmos ainda mais de consumir - na comida parece que foi o início do aperto - vamos viver de quê? Da satisfação de passsar as noites e os fins de semana a ver concursos na TV e a ansiar pelo Futebol, pelos "Aimares" que por aí vêem?

Que pobreza de espírito...

"Nem só de Pão vive o Homem" é bem certo, mas nunca retirem aos pobres a capacidade de sonhar e de imaginar um mundo melhor. Quando isso acontecer bem pode o Governo, qualquer Governo, entregar as chaves a um qualquer totalitarismo que por aí venha.

2 comentários:

Zé disse...

Continua-se e dar as mesmas receitas a quem já não consegue o mínimo de subsistência.
A estrutura da economia Portuguesa vem demonstrando a sua fragilidade que é cada vez mais visível com o agudizar ds crise económica/financeira/energético/social.
Todos os dias são dadas notícias e receituários de cada vez mais do mesmo, "aperta em baixo que o de cima se o apertamos pisga-se".
Fala-se em solidariedade que mais não é que umas esmolas e paliativos para conter a situação de crise Social que cada vez mais se agrava e depois estranha-se a insegurança, o farwest dos bairros sociais, o aumento da criminalidade e do narcotráfico,as pequenas e médias empresas a fechar,"é o mercado a ajustar-se" dizem os liberais,são problemas do sistema, é preciso é mais cinto apertado, estamos a viver acima das nosssas possibilidades, só falta o produzir e poupar, lá dizia o Salazar,agora vai ser o deficit da energético do país, agravado pelo modelo de desenvolvimento, pela estrutura da economia Portuguesa, da dimensão das empresas, da dependência externa, e da abertura ao exterior,da falta de formação da mão de obra portuguesa e muito mais...mas tudo e sempre mais do mesmo.....o mar bate na rocha e quem se licha é o mexilhão....Aja saúde porque até esta é muito cara.

Anônimo disse...

Mas pelos vistos os CTT descobriram a nova galinha dos ovos de ouro: http://www2.ctt.pt/fewcm/wcmservlet/ctt/grupo_ctt/imprensa/imprensa/Imprensa107CAMPEONATO_DO_MUNDO_DE_CARROS_DE_TURISMO.html

Depois venham-me dizer que assim é que se cativa a malta jovem!!!!

Sinceramente....

Ricardo Carvalho