quarta-feira, julho 21, 2010

O Problema da Sardinha

Deixemos para gente mais obscura  e menos ocupada do que nós a discussão dos problemas económico-financeiros que afligem Portugal e concentremo-nos no verdadeiro problema deste Verão: A Sardinha e a falta de qualidade da mesma!

Começemos  pelo princípio. Sabem o que é uma sardinha? Aqui vos deixo a classificação mais completa do bicho sardinha (Sardina pilchardus) que encontrei. E ainda por cima num site "amaricano", pelo que é de confiar!

"Nutritive Value of American Foods" ,publicado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (lá a pesca é uma espécie de agricultura, até nisso Portugal inovou, chamando ao caracol "camarão de sequeiro").
Mas divago...
Aqui está  a análise completa e científica da  sardinha do Atlântico (Sardina pilchardus):
"Comprimento--(da ponta da cabeça à ponta da cauda) = 18 centímetros (7 polegadas); largura 4 centímetros (no abdómen); largura no lombo= 2cm .
Valores em gramas - Peso = 66 gramas; percentagem de água = 50,6%; calorias =135; proteínas = 15,8 gramas; gordura = 7,3 gramas; hidrocarbonados ou açúcares = zero; fibra = zero;
Valores em miligramas -- Cálcio = 287 miligramas; fósforo = 330 miligramas; ferro = 1,9 miligramas; sódio = 544 miligramas; potássio = 389 miligramas;
Vitaminas -- Vitamina A = 132 unidades internacionais; tiamina do complexo da vitamina B = 0,33 unid. internacionais.; riboflavina ou vitamina B2 = 1,3 unid. internacionais.; niacina do complexo das vitaminas B = 3,3 unid. internacionais e ainda a vitamina PP."

Não sabiam isto tudo pois não? E ainda dizem que este Blog não induca! Mas voltemos à vaca fria, neste caso à sardinha e à falta da mesma.

As notícias na nossa  Imprensa já não eram muito famosas... Catrapisquei do Correio do Minho um artigo onde se observa já algum mal-estar entre dois dos mais importantes "players" desta coisa da sardinha, os conserveiros e os armadores:

"O presidente da fábrica de conservas Ramirez admitiu hoje à Lusa a possibilidade de importar sardinha de Marrocos para ultrapassar a falta de abastecimento, que pode levar à paragem das unidades de produção.A discórdia resulta da quantidade de sardinha que os pescadores reivindicam para vender no mercado - 250 cabazes em vez dos 150 dos anos anteriores - e do preço do cabaz de sardinha (22,5 quilogramas) por que os pescadores querem receber 11 euros e os industriais querem pagar 10,12 euros."
 
As minhas contas: Ora 11 euros a dividir por 22,5 Kg dá  49 cêntimos ao kg. Como um Kg , em média tem 15 sardinhas, isto daria 3,26 cêntimos por sardinha. Por uma dose de seis - menos de 20 cêntimos!
 
 A este preço, se forem gordas (mesmo magras ou anorécticas!)  , também eu as comprava. E já agora comparo o preço na "produção" com os 7 a 12 euros (de cima para baixo, desde  Viana até a Portimão) que se paga pela mesma dose de 6 sardinhitas na mesa de qualquer tasca...
Os intermediários até ganham pouco, Carago!!! Ou então é a cabra da batata e a p*** da alface que estão pela hora da morte...

Miguel Coutinho, no Diário Económico, também revela alguma preocupação:
"O estado lastimável do peixe mais apreciado pelos portugueses é uma triste metáfora do Estado da Nação. Vozes mais optimistas - sem ligação ao Governo e à sua visão cor-de-rosa do país -  confiam que a sardinha gorda, rica em ómega 3, deverá chegar aos estabelecimentos comerciais até ao final do mês de Julho. Nem tudo está perdido. A sardinha tarda mas acabará na grelha".

Mas eu só pergunto ao indefectível optimista: Onde raio está ela agora?

Hoje de manhã ouvi dizer que peritos britânicos estão esperançados no repovoamento da biodiversidade no Atlântico Norte devido ao aparecimento inesperado de milhões de algas microcóspicas por aqueles mares, provavelmente devidas às cinzas do Vulcão Islandês de má memória (agora nem por isso...)

No Atlântico Norte! Já repararam? O habitat do pastel de Bacalhau (salvo seja)! Do Bacalhau à Zé do Pipo! Do Bacalhau à Brás! ... Deus Nosso senhor não dorme!

Por outro lado - e é sempre assim, quando o Pobre repara que a manteiga baixou de preço logo acontece que o pão aumenta a seguir - a Sardinha, ex-libris nacional, mito intemporal dos nossos mares, se não está faltosa (se calhar porque vem de outras bandas mais para o Sul) está como não me lembro de a ter comido há muitos anos; seca, magra, fraquinha mesmo... Indigna de umas batatas de Trás-os-Montes cozidas com a pele e de uma salada de Pimentos ! Que longe estamos da quadra antonina:

Ó meu santo de Lisboa
Diz-me qu'a vida não é só nadar
Queria um homem que me achasse boa
Que me soubesse saborear

Mas que saudades tenho das bichas que  costumavam nadar em grandes cardumes pelos mares da Sardenha, daí seu nome, e que aqui em Portugal "apraiavam" para nosso consolo nos meses de Verão...
Verão, verão mas é a boa sardinha pelo canudo!
 
Oh Santos aí de cima! Como querem que o Portuga  de gema troque o Bacalhau pela Sardinha?!! Pede-se a algum Pai que escolha entre os seus dois filhos ??!!
 
Levem mas é daqui a porcaria do Salmão de estufa ou a miséria do Pargo Brasileiro, ou o nojo das Carpas e outras bichezas intragáveis para católicos!!  Mas deixem-nos a sardinhita, a petinga, a cavala e seus derivados.. Olhem que a gente promete que a sabe saborear...

Um comentário:

Maigret disse...

Ontem, no restaurante Rio Vez, na Pontinha, comi umas sardinhas razoáveis. O dono do restaurante disse-me que tinha comprado as sardinhas no Manuel Nunes (acho que é um cash & carry) e que agora é que estava a chegar boa sardinha ao mercado. A informação vale o que vale... O Rio Vez é um desses restaurantes de bairro, com clientela e ementa fixas, muito grelhado e pouco tacho. Tem, no entanto, um grande aliciante: é dos poucos restaurantes na zona de Lisboa em que há vinho verde tinto Aguião, aquele que alguns consideram ser o melhor verde tinto para acompanhar lampreia. Sinceramente, dentro do género, não desgosto do Aguião, mas não sei se é indicado para a lampreia, que é "bicho" que eu gosto muito de... ver os outros comer!
P.S. (juro que não é provocação): estas propostas recentes de revisão constitucional do PSD de Passos Coelho confirmam o que eu pensava dele - por baixo da voz melíflua e da pose estudada, está o mais direitista e ultra-liberal líder que o PSD alguma vez teve. Outra coisa: já repararam que o Cavaco Silva vai sempre a Angola antes das presidenciais? Há 4 anos, se a memória não mel falha, ainda como simples candidato a candidato, também lá foi. Agora voltou lá como PR. Porque será? Mera coincidência? Certamente, não tem nada a ver com os custos de uma campanha eleitoral...