quarta-feira, setembro 26, 2007

Etiquetas de Máquinas Automáticas - Em Comentário ao Selo de Cortiça

Um dos nossos Leitores , em Comentário ao Post do "Selo em Cortiça", Questiona:

"Penso que é uma excelente ideia esta do selo em Cortiça depois de outros países terem experimentado outras formas, selos com cheiro, selos de madeira, caso do recente italiano. Mas a razão do meu post é outra... Colecciono ATM/ etiquetas e tenho verificado algumas variantes, nomeadamente deslocamento de cores, que em alguns casos conduzem por exemplo à duplicação da palavra Risco . Na minha página http://ruipedrosoares.no.sapo.pt, com a ajuda de outros coleccionadores tenho um estudo de variantes, contudo não chego a uma conclusão....... a que se deve ?

25 September,



Esta questão das Etiquetas de Franquia das Máquinas Automáticas e da quase impossibilidade de garantir uma uniformidade absoluta na respectiva reprodução da franquia (taxas postais) nos desenhos dos rolos tem que se lhe diga...

a) Como todos os entendidos sabem existe mais do que uma marca de máquina automática de venda de selos, o que se traduz na óbvia variação do tipo de impressão da taxa postal na Etiqueta, mas isso seria de esperar e na Filatelia dos CTT trata-se cada um dos 4 tipos de máquinas como distintos.

b) O que se torna mais estranho para o coleccionador será o facto de no mesmo tipo de máquina - e às vezes na mesmíssima máquina - acontecer que os desenhos pré-impressos nos rolos assumem colorações aparentemente distintas ou desvios de cor\impressão.

c) Os rolos que adquirimos - e neste momento trabalhamos com o Fornecedor Francês de Périgord que pertence aos Correios franceses (La Poste) - têm tido problemas de impressão no respectivo interior o que torna impossível detectar essas irregularidades à vista e no início do rolo.

Sobretudo nas Máquinas de livre serviço, dentro ou fora das Estações.

Mas nos serviços centrais da Filatelia - onde as etiquetas são tiradas uma a uma para Clientes com plano de fornecimento de etiquetas - estas são escolhidas ( e inutilizadas as defeituosas de imediato) para evitar esse inconveniente.

E esta é a explicação - que foi reconhecida pelo fornecedor dos rolos, prometendo intensificar o seu controlo de qualidade - para as variantes a que se refere o nosso leitor.







Um comentário:

Rui Pedro Soares disse...

Obrigado pela Resposta , mas o que na realidade pretendia saber era qual o método de impressão usado por LA POSTE que isso explicaria as variantes de impressão no próprio papel de suporte. Na página de momento são apresentadas quatro mas sei que há mais .
http://ruipedrosoares.no.sapo.pt